Terceira turbina da UTE Parnaíba I se sincroniza ao SIN

A MPX, empresa de energia do Grupo EBX, comunicou que no dia 16 de março a terceira turbina da Usina Termelétrica Parnaíba I, com capacidade instalada de 169 MW, realizou a primeira sincronização com o Sistema Interligado Nacional (SIN). No dia 22, a turbina atingiu sua capacidade nominal, 169 MW, e está operando em teste desde então.

A UTE Parnaíba I, parceria 70/30 entre a MPX e a Petra Energia S.A., é composta por quatro turbinas à gás de 169 MW cada, totalizando uma capacidade instalada de 676 MW. Atualmente, duas das quatro turbinas já estão gerando a capacidade plena, sendo remuneradas segundo os termos do Contrato de Comercialização de Energia no Ambiente Regulado (CCEAR) assegurado no leilão de energia A-5 de 2008. Com a sincronização da terceira turbina, a Usina atingiu a potência nominal de 507 MW, com consumo de gás natural equivalente a 3,3 milhões de m3 por dia.

O gás natural utilizado pela UTE Parnaíba é suprido pela empresa coligada, OGX Maranhão, uma sociedade formada entre MPX (33,3%) e OGX Petróleo e Gás Participações S.A. (66,6%).

A MPX, empresa de energia do Grupo EBX, comunicou que no dia 16 de março a terceira turbina da Usina Termelétrica Parnaíba I, com capacidade instalada de 169 MW, realizou a primeira sincronização com o Sistema Interligado Nacional (SIN). No dia 22, a turbina atingiu sua capacidade nominal, 169 MW, e está operando em teste desde então.

A UTE Parnaíba I, parceria 70/30 entre a MPX e a Petra Energia S.A., é composta por quatro turbinas à gás de 169 MW cada, totalizando uma capacidade instalada de 676 MW. Atualmente, duas das quatro turbinas já estão gerando a capacidade plena, sendo remuneradas segundo os termos do Contrato de Comercialização de Energia no Ambiente Regulado (CCEAR) assegurado no leilão de energia A-5 de 2008. Com a sincronização da terceira turbina, a Usina atingiu a potência nominal de 507 MW, com consumo de gás natural equivalente a 3,3 milhões de m3 por dia.

O gás natural utilizado pela UTE Parnaíba é suprido pela empresa coligada, OGX Maranhão, uma sociedade formada entre MPX (33,3%) e OGX Petróleo e Gás Participações S.A. (66,6%).
 
Sobre o Complexo Termelétrico Parnaíba
 
 
O Complexo Termelétrico Parnaíba, localizado no município de Santo Antônio dos Lopes, no Maranhão, é um empreendimento pioneiro que integra a produção de gás natural à geração de energia. Com licença para alcançar até 3.722 MW, a MPX investe mais de R$ 2,6 bilhões na implantação das fases 1 e 2, que entrarão em operação até 2014.
 
Ao todo, o Complexo possui 1.556 MW contratados por até 20 anos. A obra gera hoje aproximadamente 2.000 empregos diretos, sendo mais de 80% de mão de obra local. A usina é abastecida pelo gás produzido pela OGX e MPX na Bacia do Parnaíba.

 

Fonte: Redação TnPetroleo

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*