Produção de petróleo e gás natural bate novo recorde

O aproveitamento do gás natural no mês foi de 95,6%. A queima de gás natural em setembro foi de 4 milhões de metros cúbicos por dia, uma redução de aproximadamente 13,1% em relação ao mês anterior e aumento de 44,7% em relação a setembro de 2013.

As maiores contribuições para a queima de gás em setembro de 2014 foram da plataforma P-58, responsável por parte da produção de Baleia Azul, Baleia franca e Jubarte, no Parque das Baleias, devido a problemas operacionais, e da plataforma Dynamic Producer, devido à realização do TLD no BM-S-11.

Em torno de 91,5% da produção de petróleo e gás natural foram provenientes de campos operados pela Petrobras.

Aproximadamente 92,9% da produção de petróleo e 75,5% da produção de gás natural do Brasil foram extraídos de campos marítimos. O campo de Roncador, na bacia de Campos, foi o de maior produção de petróleo, com média de 299 mil barris por dia.

O maior produtor de gás natural foi o campo de Lula, na bacia de Santos, com média diária de 8 milhões de metros cúbicos.

A plataforma P-52, localizada no campo de Roncador, produziu, através de 14 poços a ela interligados, cerca de 130,8 mil barris de óleo equivalente por dia e foi a unidade com maior produção.

Os campos cujos contratos são de acumulações marginais produziram um total de 64,2 barris diários de petróleo e 1,5 mil metros cúbicos de gás natural por dia. Dentre esses campos, Carapitanga, operado pela EPG, foi o maior produtor de petróleo e gás natural, com 29,8 barris de óleo equivalente por dia.

A produção procedente das bacias maduras terrestres (campos/testes de longa duração das bacias do Espírito Santo, Potiguar, Recôncavo, Sergipe e Alagoas) foi de 170,9 Mboe/d, sendo 140 Mbbl/d de petróleo e 4,9 MMm³/d de gás natural.

Deste total, 4 Mboe/d foram produzidos por concessões não operadas pela Petrobras, sendo 328 boe/d no Estado de Alagoas, 2.020 boe/d na Bahia, 5 boe/d no Espírito Santo, 1.410 boe/d no Rio Grande do Norte e 270 boe/d em Sergipe.

Fonte: 
Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*