Produção de gás bate recorde e a de óleo cresce 4,6% em outubro

A produção de petróleo em outubro cresceu cerca de 4,6% e a de gás natural cerca de 1,7% em relação  ao mês anterior, de acordo com a Agência Nacional de Petróleo (ANP). A produção média foi de aproximadamente 2.011 Mbbl/d de petróleo e de 73 MMm3/d de gás natural, totalizando 2.470 Mboe/d, um recorde na produção de gás natural, superando a de junho de 2012 (72 MMm3/d).

Marlim Sul, na Bacia de Campos, foi o campo com maior produção, apresentando média de 326,8 Mboe/d. Aproximadamente 90% da produção de petróleo e 76,7% da de gás natural foram explorados de campos marítimos. Cerca de 94% da produção tem origem em campos operados pela Petrobras.

A produção no pré-sal foi de 181,6 Mbbl/d de petróleo e 5,6 MMm3/d de gás natural, totalizando 216,7 Mboe/d, uma queda de 1,5% em relação a setembro. Ainda assim, ficou acima dos 200 Mboe/d pelo quarto mês consecutivo. Esta produção foi oriunda de 14 poços, sendo um localizado no campo de Jubarte, cinco no de Lula, um no de Marlim Leste, um no de Barracuda, quatro no de Baleia Azul, um em reservatório compartilhado pelos campos de Caratinga e Barracuda e o último em reservatório compartilhado pelos campos de Marlim e Voador.

A queima de gás natural foi de 4,5 MMm3/d , uma redução de 1,6% em relação a setembro. Levando-se em conta apenas as concessões em fase de produção, o aproveitamento de gás natural no mês foi de 94,3%. Do total de gás natural queimado, 92,4% é oriundo de concessões na fase de produção e 7,6% de TLDs da fase de exploração.

A produção de petróleo e gás natural no Brasil foi oriunda de 9.027 poços, sendo 771 marítimos e 8.256 terrestres. O campo com o maior número de poços produtores foi Canto do Amaro, na bacia Potiguar, com 1.111 poços.
Produção

Dos 20 maiores campos produtores de petróleo e gás natural, dois são operados por empresas com capital majoritário estrangeiro: Peregrino / Statoil (9º) e Ostra / Shell (18º). O grau API médio do petróleo extraído em outubro foi de aproximadamente 24o, sendo 9% de óleo leve (>=31o API), 57% de óleo médio (>=22o API) e 34% de óleo pesado (<22o API).

Fonte: Redação NNpetro

           

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*