Presidente da Petrobras defende o fortalecimento da ética nas empresas

A presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, destacou na manhã desta quinta-feira (31/10), na abertura do IX Seminário de Gestão da Ética nas Empresas Estatais, que a empresa que é referência mundial por sua eficiência energética, e que tem previsão de encerrar o ano tendo investido aproximadamente R$100 bilhões, deve privilegiar a ética na essência do indivíduo. 

O evento, que é promovido anualmente por uma das empresas integrantes do Fórum Nacional de Gestão da Ética das Empresas Estatais para estimular a discussão sobre ética nas organizações, foi realizado na sede da Petrobras, no Rio de Janeiro. 

Também participaram hoje da abertura do evento, o presidente da Petrobras Distribuidora, José Lima Neto, o presidente da Transpetro, José Sergio Machado, o presidente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Antonio Gustavo Matos do Vale, o presidente da Nuclebras Equipamentos Pesados SA (NUCLEP), Jaime Wallwitz Cardoso, o presidente da  Industrias Nucleares do Brasil SA (INB), Aquilino Senra Martinez, e do vice-presidente do BNDES, Wagner Bittencourt de Oliveira, entre outras autoridades. 

“A ética é de responsabilidade do grupo que lidera a empresa, mas não está apenas no topo da companhia. Está no relacionamento interpessoal, está na confiança. Está nos acordos cotidianos que firmamos. E essa confiança depositada em nós, líderes, que deve ser cobrada, começa, no entanto, no indivíduo”, afirma a presidente. 

Graça Foster exemplificou a importância do tema para a Petrobras ao citar o recém-aprovado Programa de Prevenção à Corrupção da Companhia e a criação da norma que regula a vedação do nepotismo no âmbito da Petrobras. 

O secretário de Transparência e Prevenção da Corrupção da Controladoria Geral da União, Sergio Nogueira Seabra, representando o ministro-chefe da instituição, Jorge Hage, lembrou que o seminário acontece “em momento muito especial”. Seabra se referia à regulamentação da Lei de Conflitos de Interesses, recentemente aprovada pelo congresso, e à Lei Anticorrupção, que responsabiliza pessoa jurídica em crimes contra a Administração Pública nacional e estrangeira. “A colaboração das comissões de ética nas organizações públicas do Brasil é fundamental para tornar estas leis efetivas”, destacou o secretário.

A coordenadora do Fórum Nacional, Rosa Maria de Sousa, ressaltou a importância de discutir o tema. “Este fórum contribui para o fortalecimento do conceito de ética para cerca de 1 milhão de pessoas, público estimado dos empregados das 20 empresas estatais que compõem o Fórum Nacional de Gestão da Ética das Empresas Estatais.”

Especialistas como Nilton Bonder, Pedro Duarte, e Edgar Lyra, foram os palestrantes do primeiro dia do seminário, que tem este ano o tema “Ética e os Desafios Atuais”. Amanhã, a programação do encontro terá debates sobre a Ética e a Responsabilidade Moral, com Alípio Casali; e a Ética na Pós-Modernidade: é possível ser feliz no trabalho?, com o psicanalista, Jorge Forbes. 

O seminário, que integra as ações de comemoração pelo aniversário de 60 anos da Petrobras, é voltado para dirigentes e representantes de empresas estatais que integram a rede nacional de gestão da ética. Além da Petrobras, outras 19 empresas compõem o Fórum Nacional de Gestão da Ética das Empresas Estatais: Petrobras Distribuidora, BNDES, Caixa Econômica Federal, Correios, Nuclep, Infraero, Embrapa, IRB-BRASIL, Emgea, Casa da Moeda do Brasil, Banco do Nordeste, Banco do Brasil, INB, e as empresas do sistema Eletrobras – Eletrobras, Eletronorte, Eletrosul, Eletronuclear, Furnas e Chesf.

Fonte: Agência Petrobras

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*