Petrobras tem condições de deter mais de 30% de Libra

A presidente da Petrobras, Graça Foster, disse que “não haveria dificuldade” para que a empresa “possa ter uma participação efetiva” no campo de Libra, dando a entender que a estatal pode ficar com mais do que os 30% de participação mínima legal na exploração da bacia petrolífera. A declaração ocorreu na noite desta segunda-feira, 08, em entrevista à imprensa, em Porto Alegre.

O Campo de Libra, na Bacia de Santos (SP), é o primeiro da área de pré-sal a ser oferecido em leilão, que está sendo organizado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), previsto para ocorrer em outubro.

Apesar de condicionar qualquer pronunciamento à publicação do edital, a executiva afirmou que não haveria dificuldades, ao ser questionada pelos repórteres sobre a disponibilidade de capital para o negócio. “A Petrobras administra muito bem seu gasto, tem uma financiabilidade absolutamente saudável, administramos muito bem nossos custos”, ressaltou. “Agora não sei se mais de 30% porque não vimos o edital e não devemos nos pronunciar até que esse edital seja profundamente estudado depois de publicado.”

Graça Foster foi a homenageada do ano do Prêmio Exportação RS, promovido por 16 entidades representativas do setor, em cerimônia no Teatro do Bourbon Country, na capital gaúcha. Ela foi escolhida por liderar a elaboração do plano de negócios e gestão para o período de 2013 a 2017, com investimentos previstos de US$ 236,7 bilhões.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*