Petrobras prevê investir R$92 bi em 2013, diz Graça Foster

A Petrobras pretende investir 92 bilhões de reais neste ano, um incremento de quase 10 por cento em relação ao ano passado, informou ontem, segunda-feira, a presidente da estatal, Maria das Graças Foster.

No ano passado, a empresa investiu cerca de 84 bilhões de reais, e o plano de negócios 2013-2017 aponta para investimentos de 236,7 bilhões de dólares.

“Nós investimos 84 bilhões de reais no ano passado. Uma empresa que investe isso tudo, sua presidente e seus diretores não dormem direito”, disse ela em evento da Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro.

“A nossa proposta para este ano é de 92 bilhões de reais”, completou.

Em seu discurso de uma hora e meia, Graça Foster previu que o “negócio petróleo” tem vida longa no mundo e deve durar mais 50 a 60 anos, dada a oferta do óleo, descobertas, demanda e elevado nível de investimentos.

Sobre a queda nos papéis da empresa nos últimos meses na Bolsa de Valores, a presidente da Petrobras revelou que sua expectativa é que à medida que a produção volte a crescer, as ações apresentem uma recuperação de preço.

A previsão da empresa para este ano é de uma produção perto de 2 milhões de barris em média por dia, com margem de erro de 2 por cento para cima ou para baixo.

“À medida que a produção aumentar, as nossas ações aumentarão de maneira ainda maior. Trabalhando muito e com muito foco, a Petrobras vai ocupar seu patamar justo tanto para empresa quanto para acionistas”, disse Graça Foster.

Segundo ela, a Petrobras bateu recorde de refino no dia 30 de março ao processar uma carga de 2,137 milhões de barris de petróleo. A presidente revelou que o resultado supera a marca atingida em 3 de março, que foi de 2,115 milhões de barris de petróleo.

“Este foi um recorde que a gente teve, estamos com um nível de utilização de forma a não estressar tanto a refinaria. Estamos procurando um ponto que a gente vai assentar”, disse Graça Foster.

Ela informou ainda que na terça-feira viajará para o Ceará, “para cumprir uma agenda de Estado” e que vai incluir conversas sobre a construção de uma refinaria nos próximos anos naquele Estado.

A Petrobras pretende finalizar em junho estudos de viabilidade econômica-financeira para a construção nas refinarias Premium 1 e 2 nos Estados do Ceará e Maranhão.

Graça Foster reiterou que a prioridade destas refinarias será a produção de óleo diesel, apesar da elevada importação de gasolina registrada no ano passado. Ela aposta na recuperação do mercado de etanol para reduzir a importação de gasolina nos próximos anos.

“A tendência é essa…agora se você me perguntar se tem um projeto para transformar as refinarias Premium em refinarias para produzir gasolina, eu diria que não, porque não quero mais atrasar a entrada dessas refinarias”, disse.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*