Petrobras justifica problemas apontados em questionário da Rede Petro-BC

  Durante a reunião
do Comitê Gestor da Rede Petro – Bacia de Campos, realizada na última quinta-feira
(01), foram apresentadas as respostas da Petrobras para o questionário elaborado
pela Rede Petro-BC no ano passado sobre as dificuldades enfrentadas no relacionamento
entre os fornecedores da cadeia de óleo e gás e a estatal.

  Paulo Alberto, gerente
de suprimento de bens e serviços para E&P Bacia de Campos, esteve presente na
reunião e afirmou que devido a essa iniciativa da Rede Petro-BC, o
relacionamento com os fornecedores já apresenta melhorias, como por exemplo o
cadastro na Petronect. Segundo Paulo Alberto, o portal passou por uma
reestruturação nos últimos meses. “Antes os funcionários executavam
multiatividades. Em novembro de 2017 foi iniciado um processo de especialização
com previsão de término em maio de 2018. A especialização dos funcionários e a
padronização e simplificação dos processos são essenciais para a eliminação dos
problemas apontados”, afirmou o gerente.

  Na questão de
logística, os fornecedores questionaram o elevado tempo de espera para entregar
produtos nas bases da Petrobras. Problema que, segundo o gerente da estatal, diminuiu
com a implementação de melhoria da gestão do centro logístico para aumento de
eficiência no atendimento e “aumento da disponibilidade da janela de
agendamento através da redistribuição dos agendamentos, buscando equilíbrio,
eliminando dias mais ociosos frente a dias mais demandados”.

  Foram
identificadas ainda ações que devem ser tomadas pelos fornecedores para que esses
problemas sejam evitados, como por exemplo, a necessidade de treinamento de equipes
para evitar pendências documentais.

  Os problemas identificados
nas famílias e no processo de cadastro, apontados pelos fornecedores que responderam
o questionário, também já estão sendo minimizados. Segundo Paulo Alberto, a
Petrobras está em processo de reestruturação das famílias de bens e serviços
para adequação à Lei 13.303, conhecida como Lei das Estatais.

  Ainda de acordo
com o gerente, existe um cronograma a ser seguido quanto a isso que compreende
ao fechamento do processo de reestruturação dessas famílias com valores acima
de R$50 mil reais até maio deste ano. As famílias com valores abaixo desse
valor terão a reestruturação concluída até setembro. 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*