Mercado de petróleo e gás sofre com inadimplência de grandes empresas

As empresas que compõem a cadeia produtiva de petróleo, gás e energia vêm sofrendo, desde o ano passado, com o aumento da inadimplência no mercado local. Preocupada com a situação, que afeta grande parte de suas associadas, a Rede Petro – Bacia de Campos entregou, na última quinta-feira (03/04), uma carta a Petrobras, para que a estatal avalie a questão, que se mostra cada vez mais crescente.

 

A entrega se deu durante a reunião mensal do Comitê Gestor da instituição, que conta com a participação de um representante da Petrobras. “Precisamos de uma solução para que esta situação não se prolongue ainda mais. A inadimplência afeta não só a cadeia produtiva de Petróleo, Gás e Energia, como toda a economia do município”, destacou Evandro Cunha, um dos coordenadores da Rede Petro-BC, e que também vivencia os impactos da inadimplência em sua empresa.

 

Desde 2013, empresas consideradas de grande porte começaram a efetuar demissões em massa e a atrasar os pagamentos. A mudança vem afetando diretamente as empresas do mercado local, que não recebem pelos produtos e serviços fornecidos às terceirizadas. “Para nós, da Rede Petro-BC, é muito importante que esta situação tenha uma resolução. A inadimplência vem aumentando cada vez mais desde o final do ano passado, e tem sido pauta constante de nossas reuniões, já que muitas empresas associadas estão sendo impactadas”, declarou Mário Jorge, outro coordenador da Rede Petro-BC

 

Com o objetivo de buscar uma solução para o problema, a instituição entregou um documento assinado por representantes do Comitê Gestor, para Rita Santos, coordenadora de Conteúdo Local e Relacionamento com o Mercado Fornecedor da Petrobras. “A missão da Rede Petro-BC é criar oportunidades de negócios para as empresas locais e, neste sentido, quando verificamos que o mercado está sendo prejudicado de alguma forma, também precisamos nos posicionar e cobrar para que os compromissos sejam cumpridos, pois esta é uma questão que nos preocupa e afeta a todos”, ressaltou Mário.

 

Outra preocupação da Rede Petro-BC está relacionada à possível falência de pequenas e médias empresas, que também estão com seus pagamentos atrasados. “Estas tem sido as empresas mais afetadas, pois muitas delas dependem dos pagamentos das terceirizadas. A maior parte das dívidas é da ordem de mais de um milhão, o que para uma pequena empresa representa a sua falência”, finalizou. Fonte: Rede Petro-BC – Ive Talyuli
Créditos da foto: Assessoria de Imprensa Rede Petro-BC
]]>

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*