Instituições se pronunciam contra o fechamento do SEBRAE em Macaé

Após o anúncio do fechamento do escritório do SEBRAE em Macaé, instituições empresariais, como a Rede Petro – Bacia de Campos, Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM) e Comissão Municipal da FIRJAN, se manifestaram contra a medida. As entidades redigiram uma carta que foi entregue ao Diretor Superintendente do SEBRAE/RJ, Cezar Vasques.

 

O documento fala a respeito dos impactos da crise econômica nacional para as empresas que atuam no setor de Petróleo, Gás e Energia. “Em Macaé e nos municípios vizinhos esse impacto tem sido agudo e se soma à maior crise que o setor de Petróleo e Gás já passou na história”, afirma a carta.

 

Além de expor a atual situação econômica, mostrando a importância da presença do SEBRAE no município, o documento solicita a revisão da decisão tomada, o que beneficiaria milhares de pequenos negócios ativos na região de Macaé. “Entendemos a importância do SEBRAE para as Micro e Pequenas Empresas e, sabemos também, que a unidade de Macaé tinha muitas demandas, sendo muito rentável para a organização. Justo neste momento em que deveríamos estar recebendo apoio desta importante instituição, ela fecha as portas em nossa cidade”, ressaltou Evandro Cunha, um dos coordenadores da Rede Petro-BC.

 

O presidente da ACIM, Antonio Martius Gondim, também lamentou o fechamento do SEBRAE em Macaé e falou sobre o início do funcionamento já a partir desta semana no prédio da instituição. “Assim que soube que o SEBRAE fecharia as portas em Macaé, entrei em contato com o Gilberto Soares, gerente regional do SEBRAE, colocando a ACIM à disposição, já que em muitas cidades o órgão funciona em prédios de Associações Comerciais. Tivemos uma reunião a respeito e, nesta semana, o SEBRAE já está funcionando no primeiro andar da nossa sede”, informou.

 

Já o presidente da Comissão Municipal da FIRJAN, Marcelo Reid, acredita que este é o momento em que a classe empresarial precisar estar unida para enfrentar o ano de 2016. “Com a saída do SEBRAE de Macaé, certamente as micro e pequenas empresas serão as mais impactadas, pois são a base de atuação do órgão. Nossa intenção com esta carta é fazer com que a diretoria do SEBRAE entenda a importância de Macaé para o cenário nacional”, finalizou. Fonte: Rede Petro-BC – Ive Talyuli]]>

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*