Área de Petróleo e Gás é a mais promissora do país, aponta FGV

Segundo recente estudo divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), “Perspectivas Estruturais do Mercado de Trabalho na Indústria Brasileira – 2020″, a área de petróleo e gás é a primeira do ranking entre as profissões mais promissoras do país. Para se ter uma idéia da dimensão de oportunidades deste setor em expansão, apenas a camada do pré-sal será responsável por dobrar o volume de produção de óleo e gás no Brasil até 2020.

Atento a esta demanda, Rogério Gabriel, presidente do Grupo Prepara, reforça a importância da experiência que estes profissionais devem ter, especialmente aqueles ligados a mão-de-obra operacional. “O funcionário que lida com o manuseio de máquinas e produtos químicos não necessariamente precisa ser graduado, mas a exigência de seu conhecimento técnico é enorme, já que ele será responsável por acompanhar todo o processo químico nas grandes companhias”, afirma.

Como opção a graduação, o interessado em ingressar e se aperfeiçoar na área pode optar por cursos profissionalizantes, que garantem em pouco tempo, e com um investimento mais acessível, uma formação de qualidade capaz de atender a exigência do mercado de trabalho.

Nestes cursos é possível aprender sobre perfuração onshore e offshore, sondagem, extração, refino e processamento, legislação da ANP, pré-sal, plataformas de petróleo e seu funcionamento, sondas e brocas de perfuração, tratamento do fluído, segurança da plataforma, sistemas de gestão de qualidade e gestão ambiental, segurança no trabalho e legislação, transporte e distribuição do gás, entre outros módulos.

Ainda de acordo com o empresário, os empregos no setor de petróleo e gás estão praticamente em todos os estados do Brasil, mas principalmente próximo aos pontos de extração, refino, armazenagem e transporte. “Podemos destacar os estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Amazonas, Bahia, Rio Grande do Norte, Alagoas, Ceará, Paraná e Pernambuco como principais empregadores deste segmento”.

Reafirmando a previsão do estudo da FGV, o Instituto Jones dos Santos Neves, Espírito Santo, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedes), constatou ainda que estão previstos mais de 20 mil postos de trabalho para o setor até 2016.

Fonte: Redação TnPetroleo

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*